PRISÃO POLÍTICA DE LULA NÃO DESFAZ O VÍCIO: DATAFOLHA INDICA LULA NA FRENTE

Produção Afinsophia

O Instituto das direitas, Datafolha, divulgou, hoje, dia 15 de abril mais uma pesquisa da corrida presidencial.

Os números divulgados alteraram a situação anterior, sim. Na anterior Lula não era preso político e se mantinha à frente de seus concorrentes. Hoje, preso político Lula está com 31% contra, 15% de Jair Bolsonaro e 10% de Marina Silva.

Num segundo turno, contra Bolsonaro ou Alkmin Lula tem 48% dos votos totais o que dá 60% dos votos válidos, segundo Fernando Brito, do Tijolaço.

A pesquisa foi feita no momento da prisão de Lula. Não se sabe como foram colocadas as questões e para dar esse resultado significa que Lula está mais forte do que nunca,

Números dos outros candidatos Joaquim Barbosa (PSB), 8%, Geraldo Alckmin  (PSDB), 6%, Ciro Gomes (PDT), 5%, Álvaro Dias (PODEMOS), 3%, Manuela DÁvila (PCdoB), 2%, Fernando Collor (PTC), Rodrigo Maia (DEM) e Henrique Meireles (MDB) aparecem com 1% cada. 

Essa pesquisa foi feita com mais de 4 mil eleitores de 227 municípios, entre os dias 11 e 13 de abril.

O Instituto não poderia deixar de fazer esta pergunta: Lula deveria ser impedido ou não de concorrer às eleições: 50% não titubeou e disse SIM, Lula deve concorrer.

É mais uma pesquisa que deixa a direita ignara tontini. Nenhum dos seus candidatos desponta com chances de ganhar. Bolsonaro mantém os 15% da psicopatologia que vota nele e isso não aumenta, prova de que no Brasil os fascistas-nazistas não influenciarão o pleito e nem esperança deles ganharem há. Os demais, Alckmin, Fernando Collor de Melo, Blablarina, Rodrigo Maia, Ciro Gomes, Henrique Meirelles e Álvaro Dias representantes da direita ignara também não tem chances. Só há uma saída  para derrotar a direita. A união da esquerda, toda, com Lula livre e candidato à presidência este ano, caso contrário será o caos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.