PRODUÇÃO EXTRATIVISTA RECEBE IMPLEMENTO

Com o objetivo de incluir as populações extrativistas no programa do governo federal e dos sistemas produtivos para que possam gerar renda e fazer com que a floresta seja usada sustentavelmente, os ministros Carlos Minc, do Meio Ambiente e Guilherme Cassel, do Desenvolvimento Agrário, assinaram hoje, dia 16, uma portaria para implementar o Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade.

Como a castanha é responsável por 95% da produção mundial, o objetivo do governo federal é incluir, em seu programa, as famílias que trabalham com esta cultura.

Comentando sobre esta cultura e o programa, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, afirmou:

Ao logo dos anos estiveram fora dos programas de governo, especialmente programas de acesso a mercados, como é o caso do programa de aquisição de alimentos, do programa de garantia de preço.”

Já o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, comentou:

Quando a gente fala em cadeia produtiva são vários aspectos envolvidos:tem que incentivar a pessoa a poder viver mantendo o seringal em pé, a castanheira em pé, a floresta em pé. Se ele não tem recurso ele vai cortar e vender, vai deixar o gado entrar dentro da unidade de conservação.”

Também, com a finalidade de tornar o Plano mais eficaz, o presidente Lula assinou portaria garantindo preço mínimo de R$1.05 o preço do quilo da castanha. A portaria também envolve no programa além dos ministérios o da Casa Civil como grupo de coordenação que vai definir as ações do governo para implementação do plano e selecionar as cadeias prioritárias de produtos.

Fonte: Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.