SALVADOR LANÇA O 3º FESTIVAL DE ARTES NEGRAS

Contando com as presenças do presidente Lula, do presidente do Senegal, Abdoulaye Wade, mais o ministro da Cultura, Juca Ferreira, e o ex-ministro Gilberto Gil, tudo em tom de festa negra, está sendo lançado, hoje, dia 25 de maio, dia de comemoração da Libertação da África, o 3º FESMAN – Festival Mundial de Artes Negras, cujo objetivo:

  • produzir parcerias com países africanos para o desenvolvimento do continente africano e sensibilizar relações entre múltiplas nações;

  • o lançamento do Festival confere a nota maior no Brasil como destaque para o Festival a ser realizado entre os dias 1º e 14 de dezembro em Dacar, no Senegal, que espera contar com a presença de mais de 3 mil artistas provenientes de 84 nações africanas e de outros continentes.

Discorrendo sobre o FESMAN, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Zulu Araújo, disse:

Estaremos discutindo aquilo que a união africana está propondo: uma nova parceria, que tenha na sua agenda não apenas as coisas maléficas que acontecem no continente africano, como por exemplo as guerras, a questão da AIDS, a questão da miséria. Mas também que tenhamos coisas positivas para que a gente possa construir um novo patamar de relações entre os povos e entre as nações.

Vamos com música, com artes visuais, com dança, com teatro, com arquitetura, mas também vamos celebrar com colóquio refletindo o renascimento africano na África e na diáspora.”

Um bom momento para o Movimento Negro do Brasil pensar outras formas de percepções e cognições nas multiplicidades democráticas étnicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.