OUTRO PRÊMIO PARA LULA. ENQUANTO ISSO, A DIREITA SÒ…

Entre os muitos malogros ontológicos que paralisam a direita está a inveja. A velha e lendária ambição de querer se apossar daquilo que nunca lhe pertenceu e nem lhe pertencerá. O ressentimento rancoroso que levou o teatrólogo Brecht a esculpir a sentença escatológica: “A inveja é uma merda!”

Na chamada cena do carrossel delirante da direita, a afecção que ela mais compõe é a inveja. Por isso ela não faz outra atividade senão lançar sua gosma pegajoso por onde desliza. Em uma visível insinuação de que tudo de bom que acontece com alguém era para ser com ela. Ela que carrega os dotes, os talentos para tal feito e, consequentemente, o reconhecimento.

Porém, o corpus-afecção que mais destrambelha a direita na ordem da inveja, e não tem nada que possa mudar sua afetação perniciosa, é quando é tornado público um grande feito de Lula. Assim… uma premiação como análise positiva de sua administração. E se for um reconhecimento internacional, “dentes para que te quero”. É uma tal de se morder, se rasgar, verdadeiro festival auto-antropofágico. E o mestre ritualista mais contagiado é o intelecto andrajoso Fernando Henrique.

Não dando a menor bola para o ritual-invejoso, a União Internacional de Telecomunicações outorgou ao Sapo Barbudo o Prêmio Mundial de Telecomunicação e Sociedade da Informação 2009. Tudo porque o ‘nordes-tinado’ tem realizado a política pública de combate à Pedofilia, principalmente, na Internet. O que levou o bom corintiano a considerar a premiação.

É um fato que muito me orgulha e me honra. Sobretudo porque as razões da premiação foram as medidas que temos tomado pela inclusão social e contra a exploração sexual infantil na rede mundial.”

Por tal feito, qualquer sujeito, por mais sujeitado que esteja pela limitação intelectual e pela diluição moral, sabe como é triste ver alguém com inveja de outro alguém, por que este outro alguém foi premiado por sua ação de combate à Pedofilia. Isto é motivo de crença na existência do homem composto em democracia. Mas a direita não está nem aí para esta coisa chamada homem democrático. Ela quer é invejar o que é do outro. Assim, nada há o que fazer, mano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.