AUDIÊNCIA PÚBLICA NO TJ-AM SOBRE TENTATIVA DA CMM EMPRESARIAL EM REDUZIR MEIA-PASSAGEM

É hoje (18), às 11h da manhã, o debate que ocorrerá na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas como “resposta ao mandado de segurança impetrado pelo vereador José Ricardo Wendling (PT) e por entidades estudantis, no dia 23 de dezembro de 2008”, quando o TJ-AM “concedeu liminar suspendendo os efeitos do Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município de Manaus (Lomam) nº 010/2008”.

É o desenrolar da rasteira que a gestão passada da Câmara Municipal de Manaus (CMM) tentou dar nos estudantes de Manaus, no episódio que ficou conhecido como Natal dos Pintados, quando, depois de a Emenda 10 ser votada e aprovada pelos vereadores, reduzindo de 120 para 50 o número de passes estudantis, numa violentação aos direitos dos estudantes, estes conseguiram penetrar na plenária e arremessaram contra os vereadores balões com tinta e outras substâncias.

RETROCESSO LEGISLATIVO-EXECUTIVO E RESISTÊNCIA ESTUDANTIL

Dizem boas línguas democráticas que a gestão presente da CMM é ainda mais reacionária do que a anterior, e também um pouco mais submissa à Prefeitura. Quanto à atual gestão à frente desta, não há dúvida nenhuma de que é ainda muito mais reaça. Não bastando a fatídica Emenda 10 tentar reduzir a cota para 50 meias-passagens estudantis, o prefeito cassado em exercício, Carlos Souza (enquanto Amazonino estava em Brasília, sua perdição), defendeu que “40 meias passagens mensais eram suficientes para os estudantes de Manaus”. Por isso os estudantes de toda Manaus estão alerta para os debates que recomeçam para eles nas decrépitas gestões atuais do Executivo e Legislativo municipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.