BARQUINHAS PRA IEMANJÁ DE DONA DORA E PAI GEOVANO

Oi, oi, me dê licença mamãe

Vou me deitar na areia

Me banhar no mar

Oi, oi, me dê licença papai

Vou me deitar na areia

Me banhar no mar

Barca Iemanjá 01 por você.

Clique nas imagens para ampliá-las.

Sempre ao final de todo ano, os babalorixás e as yalorixás de Manaus pegam seus filhos e vão para a Ponta Negra para colocar as barquinhas nas águas do Negro para saudar Iemanjá, agradecendo pelos desejos realizados e deitando novos pedidos para o novo ano que vai entrar. Todo ano lá vão Pai Geovano de Ajagunnon e Mãe Dora de Obaluaê para fazer suas obrigações nas águas.

Barca Iemanjá 02 por você.

Rolou, rolou, rolou

Rolou água para o mar

Menino varre o terreiro

Pra caboco trabalhar

Barca Iemanjá 07 por você.

E quem baixou na areia para organizar a oferenda foi o bem-humorado, bom conversador, festeiro, mestre no catimbó, o caboco curandeiro Sibamba, que veio pra puxar ponto, beber sua cachaça e trazer alegria para os filhos à beira da praia. Velho conhecido deste bloguinho, Sibamba nos deixou um pouco de seu conhecimento e seu axé:

Isso aí é coisa boa que todo o povo da humanidade devia fazer pra mãe das águas para sempre ter prosperidade como a abundância desse rio. Muito peixe, muita fartura, muita prosperidade, muita felicidade, muita harmonia, porque o povo precisa. O povo, esse ano que nós vamos entrar — nós, eu digo “nós” porque eu sou uma entidade e vou entrar junto também —, vai padecer um bocado. Sabe por quê? Por falta de criatividade, por falta de discernimento de pessoas, por falta de vergonha do povo que governa esta porra desta terra, um povo burro de uma terra próspera.

Barca Iemanjá 05 por você.

DA CRETINICE DOS “POLÍTICOS”

Os governantes dessa terra são um bando de cretino e ordinário. Neste ano tu vai ver: no primeiro vai ser bom, o segundo ano vai ser ruim, terceiro ano vai ser péssimo, o quarto ano vai ser pior ainda. Esse ano que vem é um ano e um mês de prosperidade pra alguns e infelicidade para outros. Muita gente vai correr atrás dos terreiros pra se limpar, pra ver o que é que está acontecendo na sua vida, não escapa, porque vai ser um ano pesado, porque o dono que vai reger é um homem que não obedece, faz, um homem que não pede, mostra que tem, que pode.


DAS REGÊNCIAS DO ANO DE 2009

Oxóssi e Ossane, meu filho já jogou, já viu. No meio do ano o Oxóssi vai passar para Ossane. Vai ser um ano muito bom pros bocholas, os bocholas vão se sobressair durante esse ano. Oxóssi é orixá da fartura, da prosperidade, da certeza, das coisas boas. Ossane é deus da liturgia, esse ano a medicina vai se sobressair como tudo. Vai ter muita realização, o povo vai tá feliz na medicina. Não vão conseguir a cura pra Aids, mas vão chegar pertinho, pertinho, que até dois mil e poucos instantes vai lá, vão conseguir sim. Mas esse ano vamos ter, seu cabra, muita novidade na medicina. Vamos ter muita fartura logo no começo e vamos ter muita revolta das águas…

Barca Iemanjá 11 por você.

De touro, de cavalo brabo se amansa

Eu não tenho medo

De touro, de cavalo brabo se amansa

Eu não tenho medo

Eu não tenho medo

De sair pra mata de manhã bem cedo


PELO RESPEITO À NATUREZA

Seu menino, o povo tem que ter consciência que fazer obrigação não é fazer sujeira, oferenda é oferenda e, não, sujeira. A natureza, se você agredir a natureza ela se revolta. Se Iemanjá é natureza você vai agredir ela, jogando um monte de desperdício que não lhe serve mais, só porque você já utilizou aquilo, você joga lá na beira das águas? Tá doido, macho. Por causa disso que tá essa calamidade mundial. Por causa disso, porque não tem conscientização Nem de macumbeiro, nem de santo, nem de ogã, nem de ekédi, nem de cambono, de cambona e nem das próprias entidades que dizem vim no couro dos outros. Se fosse mesmo, preservariam muito bem esse rio tão bonito, que caboco se encanta, que caboco é encantado, que caboco tanto usa. Eu sou desse rio, sou um caboco, sou dessas bandas de cá. Tem que preservar pelo teu reino. Se eu venho pelas matas tem que preservar as matas. E é onde esse ano vão bater bastante, esse ano vai ter muita queda de negócio da mata, muita queimada, muito esses negócios que vocês fazem que eu não sei falar, porque eu sou meio destrambelhado da língua, eu não conheço esse negócio.

Barca Iemanjá 13 por você.

Barca Iemanjá 14 por você.

Um conselho que eu dou sabe o que é? É de sentar, meditar, olhar e ver. O que eu faço amanhã, o que eu digo amanhã vão falar pra eu. O melhor seria que o povo dessa terra e de todas as terras é meditar e procurar viver sua vida não agredindo a própria natureza porque senão ela se revolta sobre as pessoas. O que tá acontecendo hoje em dia é a revolta da própria natureza, da própria entidade se revoltando contra quem ofendeu. Qualquer coisa, a minha casa tá lá, você sabe onde é, e o povo deve conhecer.

Barca Iemanjá 15 por você.

Princesa

Ela é rainha daqui

Ela é rainha daqui

Ela mora longe daqui

Ela mora longe daqui

Princesa

Cadê rainha daqui

Cadê rainha daqui

Ela mora longe daqui

Ela mora longe daqui

Barca Iemanjá 17 por você.

4 thoughts on “BARQUINHAS PRA IEMANJÁ DE DONA DORA E PAI GEOVANO

  1. olá poderia me matar 1 duvida?? qual nome da moça alta, loira?
    sinto que já à vi em algum lugar… obrigado…

  2. em 1º lugar gostaria de parabenizar a todos pelo festejo realizado na ponta negra, foi uma demostraçao de fé e crença a religiao de voces. meu nome e Rodrigo Otavio moro na cidade nova I e gostaria de fazer uma visita ao terreiro de voces. nao sei como funciona, o que eu quero e apenas conhecer. obrigado.!!!!!!

  3. Rodrigo,
    se quiser conhecer mais aqui no bloguinho sobre o terreiro de Pai Geovano, coloque seu nome no motor de busca, é o pai de santo onde começamos a fazer esse trabalho com as religiões afro e é o terreiro que mais visitamos até hoje.
    Para conhecer pessoalmente o terreiro, você pode ligar para o Pai Geovano, e aqui vai também seu endereço:
    Endereço: Rua Belforroxo, s/n — Jorge Teixeira IV (Manaus-AM)
    Contato: (92)3682-5727 // 3638-7472 // 8111-5335

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.