*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: No ano em que o Grêmio de Futebol Portoalegrense faturou a Libertadores e foi campeão do mundo (1983), houve uma partida da campanha tricolor que entrou para a história pela truculência e pela ameaça efetiva de morte dos jogadores brasileiros por parte dos argentinos. Tanto que o time azul, preto e branco, que vencia por 3 a 1, deixou o adversário empatar, e ainda comemorou quando um dos seus atacantes fez um gol, foi (erroneamente) anulado pelo árbitro. Você sabe de que partida estamos falando? Resposta: o dia foi 08 de julho de 1983, o local, La Plata, o time, o Estudiantes. A justificativa: a presença do exército inglês em território sul riograndense dias antes da partida, em plena guerra das Malvinas. Ameaças de morte no hotel, cartão amarelo antes mesmo da partida começar pela agressão de um argentino a um brasileiro, e uma sentença: “vencer é morrer”. O Grêmio, que não era otário, nem venceu, nem perdeu. Deixou que os argentinos empatassem, o que não impediu o tricolor de levar o caneco daquele ano.

LINHA DE PASSE

O Peru foi desfiliado da FIFA. A decisão, do perigoso Sepp Blatter, ainda não é definitiva, precisa passar pelo crivo do conselho da entidade, que se reunirá em dezembro. De cá para lá, um prazo curto para que as coisas se ajeitem em território andino. Bem ao estilo da máfia, a FIFA decretou que quer Manuel Burga na presidência da FPF, e dane-se o governo constituído por quase 30 milhões de peruanos. Para entender o caso, um resumo: o governo peruano instituiu uma nova lei de gerenciamento dos esportes, a Lei de Promoção e Desenvolvimento do Esporte, e estipulou o prazo até dezembro de 2005 para que as federações esportivas se adaptassem às novas regras. No tocante aos esportes em geral, a lei privilegiou o esporte profissional. No caso da FPF, deu mais poder aos clubes e ligas profissionais, tirando do então e ainda atual presidente, Manuel Burga, um ano de mandato (teria que organizar eleições antecipadas), além de enfraquecer a sua base política, as ligas e times amadores. Pela nova lei, Burga deveria ter realizado novas eleições em 2006, ano da Copa do Mundo, mas não o fez. Foi suspenso pelo tribunal esportivo nacional de todas as atividades esportivas por 5 anos. Foi quando a FIFA entrou na jogada, alegando que o contrato de adesão assinado pela FPF, em 1924, continha uma cláusula de não-intervenção governamental.

Mais de uma vez, o suíço Josef Blatter afirmou que o força econômica da FIFA era maior que a da ONU, e ele não cora, apesar da brancura do rosto, em se ameaçar a autonomia e a soberania política dos países. Na contramão dessa coragem toda, Blatter fica pianíssimo sempre que precisa brigar com os grandes clubes europeus. Na questão do 6+5, por exemplo, ele preferiu a diplomacia, e foi derrotado. Quando ameaçou desfiliar a Espanha, o mundo riu da possibilidade de uma Champions League sem Real Madrid, Sevilla e Barcelona. A UEFA não hesita em contrariar a FIFA quando a questão é de conflito de interesses. O que não significa que Blatter seja discriminatório com os não-europeus. A FIFA já chegou a desfiliar a Polônia (sede da Euro’12) e a Grécia (à época, atual campeã européia de seleções), mas voltou atrás dias depois, após acordos favoráveis à entidade dona-da-bola. Com o Peru, não deve ser diferente. A Conmebol deu um sinal disso e não se antecipou, mantendo as três vagas dos clubes peruanos para a Libertadores ’09 (a cobertura da imprensa esportiva brasileira reduziu o caso a uma mera expectativa de vagas para clubes brasileiros, alimentada por Internacional e Fluminense). Nada indica que a desfiliação vai prosperar, pois não interessa nem mesmo à FIFA, que poderá ser acusada de dois pesos e duas medidas caso um país mais “forte” futebusinessmente falando tenha de ser submetido à mesma sanção. Mesmo quando brigou com a davídica Bolívia, a Goliática FIFA teve que ceder, e voltou a aceitar partidas na altitude. Mais: o primeiro-ministro da Espanha, José Luis Zapatero, já anunciou que pretende criar um Ministério dos Esportes na Espanha, e remodelar a lei dos esportes do país, que ascendeu como potência poliesportiva nas últimas olimpíadas, e também foi campeão europeu com um vistoso futebol. Se Zapatero intervier na federação espanhola, como agirá Blatter? Embora a decisão seja abertamente agressiva à soberania do país americano, ela mostra, numa análise mais profunda, a ausência do poder do futebol – a democracia do ludopédio – na administração do futebusiness. O futebusiness é o simulacro do futebol, administrado por um homem frustrado pela rebeldia da Leonor, que não se curva senão ao talento e à alegria do homo ludens.

* * *

Falamos aqui numa outra edição desta coluna sobre o lateral-cruzamento do time do Stoke City, enquanto no Brasil, mais precisamente na seleção brasileira sub-20, que disputa o torneio mundial, no Chile, uma lateral “importada” faz o mesmo, e com muito mais estilo. Trata-se da lateral-direita Leah, que nasceu em terras brasileiras, mas foi morar nos EUA ainda nova. Agora estreando no Brasil, ainda sem saber falar direito o português, ela vem chamando a atenção pelo “lateral-cambalhota” que usa para jogar na área a bola, e que já rendeu até gol. Mais bela jogada que o seco e abrutalhado lateral inglês. Confira aqui no blogue “Futepoca” o vídeo com a circense jogada.

CAMPEONATOS AMÉRICA DO SUL

COPA SUDAMERICANA: o Internacional, na partida de ida da finalíssima, contra o Estudiantes, mostrou que tem muitos mais que o adversário: mais time, mais preparo físico, mais opções de ataque, mais variedade de formações, mais poder de recuperação, mais sorte. Enquanto Alex e D’Alessandro deitavam e rolavam de um lado e de outro servindo o atacante Nilmar, os alvirrubros de La Plata dependem única e exclusivamente dos lançamentos mágicos de La Brujita Verón, que não esteve em noite inspirada. Com um penal caído do céu, depois da expulsão do alucinado Guiñazu, o time se deu ao trabalho de se defender e sair nos contra-ataques, da metade do primeiro tempo em diante. E conseguia ser mais perigoso com um jogador à frente do que o Estudiantes, com zil rodeando a área colorada. Uma final onde o Internacional sobrou, mesmo jogando defensivamente e não se espondo. Poderia ter ganho de muito mais, principalmente quando o time platense cansou. Mas, em se tratando de uma competição em ida-e-volta, o time portou-se bem. O Estudiantes, mesmo com esses “a menos” chegou na final, o que o habilita a ser respeitado, ainda que numa noite ruim, em que perdeu uma invencibilidade em casa de 44 partidas. Mas se jogar como jogou hoje, vai tomar baile colorado no Beira-Rio.

TAÇA LIBERTADORES DA AMÉRICA 2009: a Conmebol realizou esta semana o sorteio dos grupos e dos confrontos classificatórios para a fase de grupos do mais importante torneio continental. Embora a querela do Peru ainda não permita saber bem quem serão os três participantes de lá, e alguns campeonatos nacionais classificatórios ainda estarem em andamento (como o Brasileirão), já dá para adiantar alguns confrontos. Contrariando a expectativa dos colorados, a LDU está automaticamente na fase de grupos, o que elimina o “sonho”de disputar a vaga no jogo da Recopa, caso os vermelhos vençam o Estudiantes. O Sport Recife foi sorteado para encarar logo de cara os atuais campeões. O quarto colocado do Brasileirão deve pelejar uma vaga com algum time boliviano, que salvo surpresa, não representa perigo. Já o River Plate terá de encarar o Nacional de Montevidéu, o que deixou os charruas chateados, já que el Loco Abreu, do lado dos millonarios, vai encarar seu ex-time. No grupo 4, campeão brasileiro (o São Paulo), vai enfrentar o Defensor Sporting, campeão uruguaio da temporada passada. E ainda pode encarar o ascendente Peñarol, também do Uruguai. Abaixo, a formação, com os confrontos preliminares e os grupos.

Fase Preliminar:

  • Jogo 1: Colômbia 3 x Peñarol (URU)

  • Jogo 2: Vaga 3* x Argentina 5

  • Jogo 3: Equador 4 x Paraguai 3

  • Jogo 4: Deportivo Anzoategui (VEN) x Equador 3

  • Jogo 5: Brasil 5 x Bolívia 3

  • Jogo 6: Universidad de Chile – México 3

Grupo 1

LDU (EQU)

Sport Recife

Chile 2

Vencedor do Jogo 5

Grupo 2

Argentina 3

Paraguai 2

Deportivo Táchira (VEN)

Vencedor do Jogo 4

Grupo 3

River Plate (ARG)

Nacional (URU)

Vaga 2*

Vencedor do Jogo 3

Grupo 4

Brasil 1

Defensor Sporting(URU)

Colômbia 2

Vencedor do Jogo 1

Grupo 5

Brasil 3

Universidad de Sucre (BOL)

Equador 2

Vencedor do Jogo 2

Grupo 6

Lanús (ARG)

Everton (CHI)

Caracas (VEN)

México 2

Grupo 7

Brasil 2

Aurora (BOL)

Boyacá Chicó (COL)

Vencedor do Jogo 6

Grupo 8

Argentina 4

Libertad (PAR)

Vaga 1*

San Luis Potosí (MEX)

CAMPEONATOS EUROPEUS

Champions League 08/09: seis times classificados nesta penúltima rodada da fase de grupos. Os grupos E, F, G e H já tem definidos seus dois representantes enviados às oitavas-de-final. No frio de -2oC, com um futebol igualmente frio, o Madri se garantiu com gol solitário de Raul. Já o Barcelona se manteve na rotina das goleadas e enfiou 5 a 2 no Sporting Lisboa. Já a Roma se recuperou e venceu o Cluj fora de casa, lidera o grupo, e depende de um empate com o Bordeaux na próxima rodada para se garantir. Enquanto os gialorrossi se davam bem fora, a Internazionale perdia para o Panathinaikos em casa, e perde a chance de se classificar com antecipação. Classificados para as oitavas em verde, e para a Copa UEFA, em destaque, nos resultados:

Grupo A:

Roma – 9

Chelsea – 8

Bordeaux – 7

CFR Cluj – 4

Chelsea 4 – 0 Bordeaux

Roma 1 – 2 CFR Cluj

Bordeaux 1 – 3 Roma

CFR Cluj 0 – 0 Chelsea

Bordeaux 1 – 0 CFR Cluj

Chelsea 1 – 0 Roma

CFR Cluj 1 – 2 Bordeaux

Roma 3 – 1 Chelsea

Bordeaux 1 – 1 Chelsea

CFR Cluj 1 – 3 Roma

* * *

Grupo B:

Internazionalle – 8

Panathinaikos – 7

Anorthosis – 6

Werder Bremen – 4

Panathinaikos 0 – 2 Inter

Werder Bremen 0 – 0 Anorthosis

Anorthosis 3 – 1 Panathinaikos

Inter 1 – 1 Werder Bremen

Inter 1 – 0 Anorthosis

Panathinaikos 2 – 2 Werder Bremen

Anorthosis 3 – 3 Inter

Werder Bremen 0 – 3 Panathinaikos

Anorthosis 2 – 2 Werder Bremen

Inter 0 – 1 Panathinaikos

* * *

Grupo C:

Barcelona – 13

Sporting Lisboa – 9

Shakhtar Donetsk – 6

FC Basel – 1

Barcelona 3 – 1 Sporting

Basel 1 – 2 Shakhtar

Shakhtar 1 – 2 Barcelona

Sporting 2 – 0 Basel

Basel 0 – 5 Barcelona

Shakhtar 0 – 1 Sporting

Barcelona 1 – 1 Basel

Sporting 1 – 0 Shakhtar

Shakhtar 5 – 0 Basel

Sporting 2 – 5 Barcelona

* * *

Grupo D:

Atlético Madrid – 11

Liverpool – 11

Olympique Marseille – 3

PSV Eindhoven – 3

Marseille 1 – 2 Liverpool

PSV 0 – 3 Atleti

Atleti 2 – 1 Marseille

Liverpool 3 – 1 Liverpool

Atleti 1 – 1 Liverpool

PSV 2 – 0 Marseille

Liverpool 1 – 1 Atleti

Marseille 3 – 0 PSV

Atleti 2 – 1 PSV

Liverpool 1 – 0 Marseille

* * *

Grupo E:

Manchester United – 9

Villareal – 9

FC Aalborg – 5

Celtic – 2

Celtic 0 – 0 Aalborg

Manchester United 0 – 0 Villareal

Aalborg 0 – 3 Manchester United

Villareal 1 – 0 Celtic

Manchester 3 – 0 Celtic

Villareal 6 – 3 Aalborg

Aalborg 2 – 2 Villareal

Celtic 1 – 1 Manchester

* * *

Grupo F:

Bayern Munique – 11

Olympique Lyonnais – 11

Fiorentina – 3

Steaua Bucareste – 1

Lyon 2 – 2 Fiorentina

Steaua 0 – 1 Bayern

Bayern 1 – 1 Lyon

Fiorentina 0 – 0 Steaua

Bayern 3 – 0 Fiorentina

Steaua 3 – 5 Lyon

Fiorentina 1 – 1 Bayern

Lyon 2 – 0 Steaua

Bayern 3 – 0 Steaua

Fiorentina 1 – 2 Lyon

* * *

Grupo G:

Arsenal – 11

FC Porto – 9

Dínamo Kiev – 5

Fenerbahce – 2

Dínamo 1 – 1 Arsenal

Porto 3 – 1 Fenerbahce

Arsenal 4 – 0 Porto

Fenerbahce 0 – 0 Dínamo

Porto 0 – 1 Dínamo

Fenerbahce 2 – 5 Arsenal

Arsenal 0 – 0 Fenerbahce

Dínamo 1 – 2 Porto

Arsenal 1 – 0 Dínamo

Fenerbahce 1 – 2 FC Porto

* * *

Grupo H:

Juventus – 11

Real Madrid – 9

FC Zenit – 5

BATE Borisov – 2

Juventus 1 – 0 Zenit

Real Madrid 2 – 0 BATE

Zenit 1 – 2 Real Madrid

BATE 2 – 2 Juventus

Zenit 1 – 1 BATE

Juventus 2 – 1 Real Madrid

Real Madrid 0 – 2 Juventus

BATE 0 – 2 Zenit

Zenit 0 – 0 Juventus

BATE 0 – 1 Real Madrid

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.