*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

É BICAMPEÃO DA TERCEIRONA!!!

Quien quiera entender como funciona el mundo deberá entender el fútbol”.
Roberto Perfumo (ex-jogador argentino).

CHAGÃO PERGUNTA

O ‘Chagão!’ quer saber: Quem marcou o gol de número 2000 do Real Madrid em campeonatos espanhóis? E contra qual time o tento histórico ocorreu? Resposta: em 1963, o Real Madrid enfrentava o Pontevedra. Nesta partida, Di Stéfano marcou o primeiro, e Puskas o segundo. O próximo seria o de número 2000 desde 1928, quando o time começou a disputar a Liga Espanhola. E ele saiu, no finalzinho da partida, através do ponta-esquerda Francisco Gento, que pegou rebote de uma falta, driblou dois zagueiros e empurrou para as redes. Gento era um ponta velocista, e na época, podia fazer 100 metros em 10 segundos. É também o único jogador da história a conquistar seis vezes a Liga dos Campeões da Europa.

E continua a nossa enquete:

[polldaddy poll=1092803]

CONTA OUTRA, LEONOR!

A que se presta exatamente a tática no futebol? A quem ou a que interessa esse aspecto serializante de um esporte intempestivo? Em alguns países, como a Itália, a tática é elevada à categoria de ciência, com especialistas às vezes em uma determinada posição, que avaliam as características ideais que o jogador deve ter para ser bem sucedido como lateral-direito, ou como meia-esquerda. O fato é que a tática se tornou praticamente um aspecto quase causal do futebol: sem ela, a bola não rola. Sistema WM, 4-2-4, 4-4-2, 4-3-3, ,4-5-1, 3-5-2, 5-3-2, e por aí vai a salada de números que quase nunca decidem uma boa partida de futebol. Se a técnica supera o homem, é porque a atividade entrou na decadência. O futebol foi engolido pela mais-valia: a transmutação do futebusiness. Se não é possível criar um craque por temporada, que ao menos os pernas-de-pau que se prestam a esse papel sejam bem domesticados, preparados e adestrados para ocuparem todos os “espaços” do campo. Se não têm intimidade com a gorducha, que pelo menos saibam correr. Quem teria melhor ataque com um fixo e dois pontas que a seleção jamaicana, com Usain Bolt na direita e Asafa Powell na esquerda? Aprender a bater na bola é um detalhe, se até Cafu conseguiu… Mas a questão é de tática. O periodista uruguaio Victo Hugo Moralez afirma que os sistemas de jogo reduzidos a números só funcionam até o momento do início da partida: “quando estão parados no campo, aparece o 4-3-3 ou o 4-4-2, porém um só instante, depois a dinâmica devora esses números a que vivemos invocando”. Terá ele razão, ou é mais um da geração tevê, a qual, segundo Wanderley Luxemburgo, o mestre-zen dos campeonatos nacionais, não sabe de tática porque na tevê só se acompanha a bola. Sinal de alerta? Algo não bate: ou Wanderley denunciou o maior embuste futebolístico da história, ou falou bobagem. Se o jogo é tática + técnica, então o que se vê na telinha é um simulacro. Já que técnica é produto raro nos certames mundo afora, e a tática não se vê pelo recorte fálico-oralizado que a tevê oferece, o que sobra? Outro comentarista televisivo, o ex-jogador Neto, afirmou certa vez que a tática é apenas discurso de treinador, e o que ganha jogo são os jogadores. Quem tem razão? Talvez uma discussão muito em voga no futebol atual traga um pouco das respostas. Atualmente, o tal “camisa 10” é o jogador mais raro de se encontrar. Técnica, domínio dos fundamentos, habilidade, inteligência, senso de criação, capacidade de improvisar, visão de jogo, características que se procuram para um jogador que vergue a camisa 10. Meia-armador ou de ligação, enganche, jogador numero 4, são várias as denominações, e uma só função: criar jogadas, fazer fluir o jogo, fazer furos na defesa, desarmar o esquema adversário, vencer as partidas. Atualmente, poucos. Riquelme, que venceu uma Libertadores com um modesto Boca Juniors, é um deles. Do Brasil, o meia Alex, que joga atualmente no Fenerbahce, é o que se aproxima de um camisa 10. Na seleção Nike-Brazil, nenhum. Nem Ronaldinho (atacante de ofício e mediano do meio para trás), nem Kaká (o protótipo do jogador moderno, forte, veloz e sem criatividade). O certo é que o time que tem um jogador deste quilate, monta o seu esquema DE ACORDO com as características do seu melhor jogador. Se ele é um lateral veloz e de cruzamento mediano, teremos um time que desce pelas pontas, como o Flamengo. O fato é que a tática realmente não importa, se vista em si: os maiores craque da história jogavam onde queriam, e o time vencia. Como afirma o técnico do Villareal, Manuel Pellegrini: “Se minha equipe funciona totalmente como eu quero que funcione do ponto de vista tático, isto não representa mais que 30% do rendimento; os 70% é a atuação individual de cada jogador no dia da partida”. Em qualquer atividade humana, o que vale é o aspecto humano, a criação, a práxis transformadora da matéria e que transforma o real: o trabalho. Onde esse trabalho como criação é substituído pelo ato autômato, sem o engendramento desejante atuando, deixa de ser atividade, e passa a ser escravidão. Um time que depende da tática é um time escravizado pela mediocridade.

LINHA DE PASSE

A Ásia já tem o seu campeão continental! É o japonês Gamba Osaka, que bateu na final os australianos do Adelaide United, nas duas partidas, em casa por 3 a 0, e na Austrália por 2 a 0, contando na equipe com os brasileiros Lucas e Roni. O time é treinado pelo veterano Akira Nishino, que digiria a equipe nacional quando da vitória sobre os brasileiros, na olimpíada de Atlanta, em 1996. A ascensão australiana, e de times com contas bancárias engordadas pelo dinheiro do gás natural e petróleo, como o Bunyodkor, do Uzbequistão, onde jogam Luisão e Rivaldo, além da decadência dos times do oriente médio, marcaram esta edição da Champions League da Ásia.

* * *

Mal começou, e a carreira de Maradona como DT da seleção nacional já está aemaçada. Às vésperas do confronto com a Escócia, amistoso, El Pelusa se reuniu com o presidente da AFA, Julio Grondona, para pedir que este aceite a indicação do ex-jogador Oscar Ruggeri para auxiliar técnico. Grondona não aceitou, de modo que ficaram os dois sem recuar. Maradona afirmou que não abre mão de Ruggeri, enquanto Grondona não o aceita sob hipótese alguma. A justificativa do Ricardo Teixeira deles? “Digamos que não vou com a cara dele”, afirmou, mal humorado, aos jornalistas. Maradona também não volta atrás, e teria ameaçado renunciar. Carlos Bilardo, secretário técnico, afirmou que Maradona não renunciará, e que deve ter calma na negociação com a AFA. De qualquer sorte, é mais fácil acusar Maradona de teimosia do que questionar a falta de profissionalismo do presidente da AFA, que contrata alguém para realizar um trabalho, mas impede que este alguém forme sua própria equipe. Diferente de Dunga, que aceita tacitamente as interferências de Ricardo Teixeira, Maradona não aceita que seu trabalho seja tolhido pelo dirigente argentino. Deve, portanto, ter vida curta na seleção.

* * *

A crise financeira que ameaça a Premier League já deixou marcas em um dos grandes: o Liverpool. O clube pertence aos milionários estadunidenses George Gillet e Tom Hicks, mas tem muitas dívidas, sobretudo com os bancos de créditos Royal Bank of Scotland e Wachovia. Daí, a necessidade urgente de fazer caixa. Para isso, o clube está pensando em vender um de seus melhores jogadores, o avante espanhol Fernando Torres. A informação é do jornal inglês Daily Mail. Torres, que foi formado nas categorias de base do Atlético de Madrid, já afirmou que não aceita jogar pelo rival, Real, mas deve se transferir, caso o clube não consiga renegociar suas dívidas, na próxima janela de transferências, no inverno europeu. Mesmo estando também na mira da crise, o Manchester United sofre menos, já que seu principal patrocinador, a companhia de seguros AIG foi socorrida pelo governo Bush. O time já anunciou que pretende tentar a contratação do meia Xavi, do Barcelona, para substituir Paul Scholes do meio-campo dos Red Devils. Como no mundo financeiro, o dos dólares da bola também faz que cai, mas não cai.

* * *

A intervenção do governo peruano na confederação nacional de futebol ainda pode render prejuízos ao país. Já falamos dela aqui nesta coluna, mas agora, a FIFA acena com a interdição aos clubes peruanos em participar da Copa Libertadores 2009, tudo porque a confusão envolvendo o presidente da confederação peruana, Manuel Burga. Reeleito, o presidente não adaptou a confederação às novas leis federais para a gestão do esporte. Desse modo, foi substituído por um interventor. A FIFA não gostou, e ameaça expulsar o país de todas as competições oficiais internacionais, atingindo a soberania do Peru. Quando a briga é com os clubes europeus, a FIFA não canta de galo. O Peru estuda apelar ao presidente da Conmebol, Nicolas Leóz, o famoso Dr. Leóz. Se houver a intervenção, há chances para os peruanos, já que será uma luta entre iguais: Leóz, o Doutor, e Blatter, um homem perigoso.

CAMPEONATOS NACIONAIS

Mais um clube comemora na segundona! O Avaí se classificou antecipadamente para a série A do ano que vem, com a vitória simples sobre o Brasiliense. Agora só restam duas vagas, que estão muito próximas de Barueri e Santo André. O time da prefeitura de Barueri jogou praticamente uma final contra o Vila Nova, do vereador Túlio, que perdeu até penalti. Mas os goianos ainda têm chances, assim como Ponte Preta e Bragantino. Além de se complicar em casa com um concorrente direto, o Vila ainda encara o Timão, em ritmo de férias, mas querendo o caneco de forma invicta. Já na parte de baixo, temos um confirmado (o CRB), um com as passagens compradas, o Gama, e quatro aspirantes às outras duas vagas: Criciúma, Fortaleza, América de Natal e Marília. Quem vai subir para a Primeirona, além de Corinthians e Avaí?

[polldaddy poll=1101508]

Confira os resultados:

35ª Rodada Série B – 11 e 12/11

Gama 1 – 2 Paraná

Marília 3 – 3 Criciúma

Santo André 4 – 2 ABC

Avaí 1 – 0 Brasiliense

Ponte Preta 1 – 0 Bahia

Vila Nova 2 – 3 Barueri

CRB 1 – 0 Ceará

Fortaleza 1 – 0 São Caetano

América/RN 0 – 0 Bragantino

Juventude 1 – 2 Corinthians

Classificação*

Corinthians  –  79

Avaí  –  66

Santo André  –  61

Barueri  –  57

Vila Nova  –  55

Ponte Preta  –  54

Bragantino  –  54

Juventude  –  52

São Caetano  –  50

Ceará  –  46

Bahia  –  45

Brasiliense  –  43

Paraná Clube  –  43

ABC/RN  –  43

Marília  –  41

América/RN  –  40

Fortaleza  –  39

Criciúma  –  37

Gama  –  34

CRB  –  24

* Em roxo, os classificados para a Série A do Brasileirão ‘09; em cinza, os rebaixados para a série C.

* * *

Série C do Brasileirão: E a série C conheceu o seu campeão, com três rodadas de antecedência. Com a derrota da Campinense para o Rio Branco, na Arena da Floresta, o Atlético Goianiense sagrou-se campeão da terceira divisão do campeonato brasileiro! O time tem 25 pontos, 8 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, e ainda joga hoje contra o Brasil de Pelotas, mas não pode ser mais alcançado na tabela. As outras vagas estão em disputa, e matematicamente, até o Rio Branco, vice-lanterna, pode chegar lá. O outro representante do Norte, o Águia de Marabá foi ao Sergipe e perdeu para o Confiança, por 3 a 2, e está em .

Baixe aqui o Hino do Bicampeão da Série C do Brasileirão.

Baixe aqui o pôster do Bicampeão da Série C do Brasileirão.

Baixe aqui o logotipo comemorativo ‘Chagão!’ no tamanho que quiser.

Copa do Brasil de Futebol Feminino: dois confrontos entre times do norte marcaram a rodada de ida das oitavas-de-final. Na primeira partida as maranhenses do Boa Vontade venceram em casa as paraenses do Sacramento, por 2 a 1, e tudo ficou para a partida de volta. Já em Rondônia, a Nilton Lins fez bom resultado ao empatar em 1 a 1 com o Genus, local. As amazonenses vão decidir a vaga em casa, no próximo sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.