Comenta-se, além dos comitês, nos bares, calçadas e lares. Em amores, ciúmes e flores. Nas ruas, becos e luas, que rola uma pesquisa encomendada por um dos guardiões da campanha de Omar, cujo resultado não lhe confere alvíssaras. Pesquisa que instalou na perspectiva da coligação governamental uma percepção obnubilada. Ou em linguagem termométrica, uma temperatura cool.

De acordo com os comentários da pesquisa não publicada, mas comemorada, o resultado é este:

Amazonino __________________ 46%

Serafim _____________________ 18%

Praciano ____________________ 16%

Omar _______________________ 16%

Conforme se pode observar no somatório, vai haver, segundo a realidade da partida que perturba o candidato Amazonino, que dificilmente poderá contar com a aliança de outros partidos em disputa.

Uma das obnubilações aparecem no momento em que se compara os números pró Amazonino, nesta pesquisa, com os números das pesquisas do Ibope e da Unisol. Nestas duas empresas, o ex-ex-prefeito e governador surge descendo de 10% a 11%, chegando na última ao patamar de 39%. Um caso para crer ou não crer.

Outra perspectiva é o crescimento de Praciano e seu menor número de rejeição comparado com os três. Situação que lhe instala na corrida eleitoral em uma temperatura hot. O mesmo se poderia afirmar em relação ao candidato Serafim, não fosse o empate técnico, com os dois, e o grau de rejeição que apresenta comparado com o petista.

No caso do próprio Omar, motivo da pesquisa encomendada por seu guardião, além da queda, surge com grande rejeição, assim como seu “ex-amigo”, Amazonino.

Mas é tempo de eleição, tempo para especulação, não filosófica, mas especulação. Daí quem quiser e puder especular, especule, só que a verdadeira pesquisa, o que qualquer abestalhado sabe, só na noite do dia 5 de outubro, quando será conhecido o novo prefeito de 2009. Mesmo que o novo seja o mesmo, cronologicamente, será outro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.