REUNIÃO DE CÚPULA DO MERCOSUL

O encontro dos Chefes de Estados da América do Sul em San Miguel de Tucumán, na Argentina, no dia de hoje (01/07/08), sob a presidência de Lula, serviu para mostrar, além da consolidação da união e da força dos países latinos, o amadurecimento e a posição destes países frente ao poder dos estados europeus e os Estados Unidos.

Logo na abertura a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, propôs uma ampla discussão sobre sobre a crise dos alimentos. E Hugo Chávez, da Venezuela, foi a favor de criar um grupo para tratar de segurança alimentar na América do Sul. Lula apoiou o projeto e, tratando da crise dos alimentos no mundo, mostrou os ardis políticos-econômicos perpetrados pelos membros da UE e Estados Unidos, atribuindo o bio-combustível nacional a sua responsabilidade, enquanto alguns destes países especulam no mercado futuro. O mesmo expediente usado na política internacional do petróleo.

Lula lembrou também que o mais importante nesse momento para a América Latina é que todos se mantenham unidos contra as ameaças daqueles que são os verdadeiros responsáveis pela crise internacional, mas que pretendem desviar as suas autorias para os países latinos, como sempre ocorrera historicamente. O que estes povos tiveram que pagar um cruel preço. O que não poderá acontecer visto que os países latinos vivem agora um momento histórico de fortalecimento de suas democracias. No mais, o encontro transcorreu com as falas dos presentes formando um só objetivo: a segurança e o desenvolvimento da América do Sul. Ou o MERCOSUL.

Com informações da Agência Brasil.

2 thoughts on “REUNIÃO DE CÚPULA DO MERCOSUL

  1. Valeu, Rafael,
    a internet pode servir, democraticamente, como forma de resistência à violência da midiotização, para encontros aleres e intempestivos…
    Abraços Afinados!

Responder a Afinsophia Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.