PRIMEIRA NOTA – SI: Professores disseram a este bloguinho que o secretário de educação do município de Manaus, José Dantas Cyrino Júnior, pediu, “como educador”, que só se inscreva no concurso aberto para professores quem tiver comprometimento com a educação. Está certo. O prefeito Serafim poderia ter usado esse critério: só poderá ser secretário de educação quem tiver compromisso com a educação, e assim também no transporte, no esporte, na saúde… Assim, da mesma forma, só poderia ser prefeito, governador, deputado, vereador, senador quem tivesse comprometimento com a população.

SEGUNDA NOTA – RÉ: E o concurso para professores da SEMED está aberto, mas o concurso para psicólogos continua fechado. Em toda a rede educacional do município, mais de 400 escolas, a quantia de psicólogos estatutários é irrisória. Também está certo. O entendimento de educação da SEMED não é o mesmo do entendimento científico da psicologia. Uma alternativa para os milhares de psicólogos formados em Manaus é não se deixar reduzir ao preconceito senso comum e migrarem para o Pará. Lá o número de vagas para psicólogos num concurso atualmente aberto é ao menos o mesmo que o número para pedagogos.

TERCEIRA NOTA – MI: Os jornais de Manaus estão de luto. Todos noticiaram que cessaram as trocas de farpas entre o prefeito Serafim e o governador Eduardo Guerreiro de Sempre Braga. Tudo porque o Guerreiro de Sempre destinou 10 milhões para a Prefeitura usar na operação tapa buracos. Acabaram-se as notícias que nunca existiram, já que notícia significa novidade. Mas agora está tudo certo, pois prefeito e governador, se nunca trocaram carícias, farpas foram só simulações. São iguais. Ambos sempre estiveram juntos na ilusão de que fazem política. Que diga o vereador José Ricardo (PT), que chamou de “esmola”, no contexto da cidade de Manaus (provavelmente estava se referindo à quantidade de buracos y otras cositas mas), a verba destinada pelo Guerreiro de Sempre à Prefeitura de Manaus. Só uma nota: não tem nada a ver com a esmola sartreana de compartilhamento da riqueza, mas apenas como subterfúgio, oportunismo: Eu te dou o que Deus me devolverá em dobro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.