De acordo com a Ética de Spinoza, não existe a moral judicativa bem/mal. O que existe é “bom” e “mau”. Bons encontros e maus encontros. Por isso, o spinozeano Nitzsche vai dizer em sua Genealogia da Moral que “estar além o bem e do mal não é estar além do bom e do mau”.

Quando o corpo EMISSOR Globo falseia a MENSAGEM com preconceitos, banalizações, trapaça, ocultando-os a partir do CÓDIGO espetacularizado para fins de enviscamento apelativo (Função Conativa da Linguagem), usando para isso um CANAL que pertence à coletividade (concessão pública) e a ela deveria servir, o RECEPTOR telespectador acaba por fazer um mal encontro (antiética), que diminuirá sua potência de agir, uma vez que o envolverá numa complexidade de quimeras e ficções, dificultando sua percepção, embotando seu corpo, mergulhando-o no império das paixões tristes e distanciando-o cada vez mais do real. Isso não permitirá o FEEDBACK (“encontro”), mas tão somente a sobrecodificação, que consolidará a tirania autoritária/despótica.

Assim, quando um estado democrático resolve cancelar uma concessão desse tipo, como fez Hugo Chávez com a RCTV na Venezuela, nada mais faz do que cumprir o seu papel de liberação da informação para que o público possa utilizá-la de modo a aproximar os cidadãos em encontros alegres, pelo aumento da potência de agir, formando uma potência maior, democrática, onde não há medo ou esperança, mas ação construtiva de todos. Comunalidade.

Como isso não deva ocorrer no Brasil no próximo dia 05, resta envolver-nos num debate para decodificação da ilusão midiática, como fizemos no ano passado nas ruas, pela internet, nas rádios comunitárias, jornais alternativos, quando reelegemos Lula, apesar do império globólico e das maiores revistas e jornais do país tentarem derrubá-lo a todo custo. Do jeito que a audiência da Globotária vem caindo, talvez logo se diga que o “mal” nunca existiu e, afinal, o “mau” nem era tão grande assim.

3 thoughts on “O MAU DA GLOBO

  1. Apóiado,
    Parece que eles chegam a manipular até a internet, hoje não se vê mais tantos sites metendo a bronca nas atitudes globais.

  2. Companheira uilljsa,
    você sacou bem a jogada globalitária da Globo e demais mídias, mas também as resistências são globais e estão ocorrendo em lugares inesperados, como você por aqui. Ademais, esse nome que você assina já é uma enunciação a la Michel Foucault…
    Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.